2 de fevereiro de 2017

[Resenha] Novembro 9 - Colleen Hoover

Uma das coisas que sempre tento lembrar a mim mesma é que todo mundo tem cicatrizes (...). Muita gente tem umas ainda piores do que as minhas. A única diferença é que as minhas são visíveis e a da maioria das pessoas, não.

Fallon é uma garota de 18 anos que viu a sua vida ser completamente mudada por um incêndio há dois anos. Ela, que era a jovem estrela de uma série de TV, acabou por se tornar narradora de audio books por não se encaixar mais nos altos padrões de perfeição que suas cicatrizes destruíram. Depois do acidente, o dia 9 de novembro passou a ser extremamente doloroso para ela.

Porém, isso muda quando no aniversário de dois anos do incêndio ela conhece Ben, um aspirante a escritor que se passa por seu namorado para livrar Fallon dos julgamentos maldosos de seu pai. O que era pra ser um romance de fachada se torna uma atração física real ao final do dia, mas como nem tudo são flores, algumas coisas impedem que o casal se torne real: Fallon está de mudança para Nova York para retomar seu sonho de ser atriz e tentar audições para a Broadway, além de seguir uma regra de não se envolver emocionalmente com nenhum rapaz antes dos 23 anos.

É então que surge uma ideia um tanto quanto improvável, mas que ambos prometem se empenhar para dar certo. Ben e Fallon se encontrarão apenas uma vez por ano, durante 5 anos, no dia 9 de novembro. Enquanto isso, ela irá fazer o possível para alcançar seu sonho de retornar ao teatro, e Ben se comprometerá a escrever um romance sobre a história dos dois, independente do que aconteça. Trato feito, cada um dos dois parte para um futuro imprevisível com a única certeza de que precisam se reencontrar dali a 365 dias.


O livro todo realmente se passa somente no dia 9 de novembro de um dos 5 anos em que Ben e Fallon prometem se encontrar. É só através dos acontecimentos desse único dia, narrados pelo ponto de vista de cada um, que descobrimos os rumos que a vida dos dois acabaram tomando. Esse modelo de narrativa me deixou bastante instigada para conhecer mais do casal a cada capítulo, mas também me cansou um pouco por ser tão focado apenas no romance antes eles, enquanto eu sentia cada vez mais vontade de conhecer mais a fundo os personagens individualmente.

Toda a questão do instalove entre os dois também me desagradou, e mesmo ganhando uma explicação através do contexto da história não me convenceu. É óbvio que duas pessoas podem se sentir atraídas logo quando se conhecem, mas todo o drama e a intensidade do amor entre Ben e Fallon logo de cara não me convenceu. Faltou uma construção gradativa do amor, e lá pra metade do livro as declarações dos dois já haviam se tornado monótonas. 

Apesar desses pontos que me desagradaram, é impossível não dar à Colleen Hoover os devidos méritos. Ela consegue colocar tanto sentimento em pequenos gestos e frases, que tem a capacidade de fazer derreter até o coração gelado do leitor mais descrente no amor. Vale destacar a pitada de mistério e desgraçamento que todo livro da autora tem, sempre guardando para algum dos personagens algum trauma ou passado sombrio. Mesmo já tendo se tornado uma marca registrada um tanto clichê da autora, ela ainda consegue surpreender.

Novembro 9 foi mais um dos livros da autora que me fizeram sentir as mais diversas sensações através da mesma história. Colleen Hoover tem o poder de transformar palavras em sentimentos, e é isso que continua me surpreendendo e me fazendo admirar cada vez  mais a autora. Mais um livro dela que entrou pra minha lista de favoritos! Recomendadíssimo.


Infos:
Título original: November, 9.
Autora: HOOVER, Colleen
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501076250
350 páginas

Para comprar: Amazon | Submarino | Americanas
(comprando através dos links do blog, a blogueira que vos fala ganha um dinheirinho pra investir em mais resenhas pra cá)

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^