1 de outubro de 2015

[Resenha] Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara - Meg Medina

Olho a capa para ter certeza de que não me enganei. Parece que estou lendo sobre um lugar completamente diferente. A escola mostrada no livro não tem nada a ver com o lugar onde passo meus dias, em que três de cada dez alunos vão se formar. Não mostra o ar vazio ao meu redor quando estou sozinha no pátio, os banheiros nos quais me recuso a entrar ou o olhar morto que tenho que manter no rosto quando vou de uma aula para a outra.


Piedad Sanchez tem quase 16 anos, é descendente de latinos e acabou de mudar de casa e de escola. Como se não bastassem as aflições de se sentir sozinha e deslocada em um novo colégio, Piddy descobre que Yaqui Delgado não gosta nada dela e que quer quebrar a sua cara. O problema é que Piddy não faz nem ideia de quem é Yaqui.

Apesar disso, a garota continua sua vida, cuidando da casa todos os dias e trabalhando num salão de beleza aos finais de semana. Porém as coisas começam a complicar quando as ameaças de Yaqui se tornam mais práticas e a garota passa a ser perseguida na escola e também fora dela. Piddy vai se fechando cada vez mais dentro de si mesma e sua mãe nem a reconhece mais, além de ter seu rendimento escolar totalmente afetado pelas ameaças.

Paralelo a isso, outras aflições vão crescendo, como o fato de não conhecer seu pai biológico e, de repente, ouvir uma série de boatos sobre ele. Em quem acreditar, afinal? No que as pessoas dizem no salão de beleza em que trabalha - uma versão da história que mostra uma visão de sua mãe nada parecia com a realidade - ou naquela que a criou por todos esses anos sozinha?

Meg Medina nos insere na mente de uma adolescente que sofre as mazelas do bullying de uma forma que só quem já viveu saberia como descrever (e, tomando como base a biografia da autora que também é filha de imigrantes latinos, podemos até deduzir que muitos pontos do livro são autobiográficos) e realmente machuca ver a vida de Piddy sendo mudada e marcada aos poucos por atitudes tão terríveis.

Além disso, a autora não se esquece que apesar de ser uma história sobre bullying existe muito mais vida além dele. Aflições comuns em adolescentes, como a descoberta do amor e da sexualidade e conflitos com os amigos e com sua própria personalidade também são bem pontuadas, tirando o livro da mesmice de ser uma história 100% sobre bullying, como a maioria dos livros sobre o assunto.

Outro ponto importante a ser ressaltado é como o lado do agressor, daquele que comete o bullying, é retratado. Yaqui Delgado não é uma pessoa má, mas sim uma pessoa afetada pelo ambiente em que vive, pelas experiências que teve e pela criação que recebeu de seus pais. Ou seja, há uma humanização da "vilã", mostrando que muitas vezes o fato de praticar bullying com outra pessoa diz muito mais sobre quem ela é e como são suas vivências do que sobre a vítima.

Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara foi uma surpresa interessante que tive esse ano. Já conversamos sobre ele anteriormente no projeto booktubers contra o bullying e acredito que deva ser mais disseminado e divulgado para levarmos uma boa mensagem de superação e combate ao bullying a quem possa estar passando por um momento como esse.

Infos:
Título original: Yaqui Delgado wants to kick your ass
Autora: MEDINA, Meg
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580577150
270 páginas
Livro cedido para resenha pela editora.
Para comprar: Submarino | Americanas 

1 comentários :

  1. Ana, tudo bem minha flor?

    AMO livros com este tema e confesso que nunca tinha ouvido falar neste livro. Resenha maravilhosa e que me convenceu de que devo ler esta obra. A sinopse introdutória também me agradou, assim como a capa maravilhosa. A Intrínseca caprichou. Obrigado pela recomendação e vamos combatendo cada vez mais este câncer chamado bullying.

    Ps: adorei conhecer seu cantinho e já estou seguindo tudo que posso por aqui com maior amor, obrigado! <3

    Ewerton Lenildo - Viajante das Letras.
    viajantedasletras.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^