31 de julho de 2015

[Resenha] Desventuras em Série, vol. 6: O Elevador Ersatz - Lemony Snicket

Violet, Klaus e Sunny, sentados no táxi, olhavam pesarosos pela janela e desejavam com toda a força poder retornar aos tempos em que suas vidas eram alegres e despreocupadas.

O Elevador Ersatz é o sexto volume de Desventuras em Série. Para ler as resenhas dos primeiros volumes, clique aqui.

No sexto livro da série acompanhamos os irmãos Baudelaire em mais uma mudança: dessa vez, seus tutores serão velhos amigos de seus pais, Esmé e Jerome, em uma região da cidade próxima a onde costumava ser a casa dos irmãos, que foi destruída pelo incêndio que matou seus pais.

Esmé e Jerome moram em um prédio com muitos, muitos, muitos andares. Tantos que ninguém nunca conseguiu contabilizá-los. Pra piorar, o casal mora no último andar, na cobertura, e os elevadores foram desativados por serem out.

Essa é outra mania esquisita do casal, só utilizar roupar, objetos ou gestos e ações que sejam in. Adotar órfãos é ser in. Utilizar elevadores é out. Por isso, sempre que necessário, os Baudelaire levam quase que o dia todo para subir ou descer as escadas do prédio, mesmo com elevadores que, em teoria, estão inutilizáveis.

Tudo parece correr muito bem, mas estamos falando de Sunny, Klaus e Violet e isso quer dizer que muita coisa ruim ainda vem pela frente. A começar por mais um disfarce de Conde Olaf, que mesmo com uma única aparição já desperta o pânico nos irmãos, que fazem de tudo para convencer seus tutores e o próprio sr. Poe, mas como sempre, não são levados a sério.

Além disso, fica no ar o mistério de onde estão os trigêmeos Quagmire - raptados pelo Conde Olaf no colégio interno -, e que guardam o maior segredo de Conde Olaf: o que significaria a sigla C.S.C, na qual os trigêmeos não conseguiram contar aos Baudelaire antes do rapto?

De todas as histórias da coleção até agora, essa foi uma das minhas favoritas. É mais comprida, mais bem elaborada, mas ainda tem certos probleminhas. Nesse livro cheguei a sentir raiva dos Baudelaire, que tiveram diversas oportunidades de descobrir qual era o tal segredo do C.S.C e simplesmente não perguntavam. Tudo o que precisavam fazer era isso: perguntar. E eles não o faziam. Isso me deixou bem irritada lá pro final do livro, mas não tirou minha vontade de continuar a série (ainda rs).

Também já começou a me irritar a forma como nenhum adulto acredita nos irmãos em todas as vezes que o Conde Olaf aparece com um disfarce diferente. Se o cara foi capaz até de fingir ter uma perna cortada, se infiltrar em um colégio interno, e até cometer assassinatos, como podem duvidar das crianças todas as vezes e no fim das contas sempre estarem errados?

Entendo que se trata de um livro pra crianças e até pré-adolescentes, mas existem mil e uma maneiras mais criativas de conduzir a história do que criando essa imagem de que adultos não acreditam em crianças e coisas desse tipo. Espero que nos próximos volumes isso seja alterado, porque já começou a ficar cansativo sempre o mesmo molde de história: as crianças mudam de tutor, passam perrengues, o Conde Olaf aparece num disfarce, as crianças denunciam, ninguém acredita mas no final conseguem provar que estavam certos. Não dá pra criar 13 livros com o mesmo molde, né?

Apesar desses probleminhas, ainda estou empolgada pra continuar a série, e sigo recomendando por se tratar de livros fáceis e leves, desses para serem lidos em um ou dois dias. 

Infos:
Título Original: A Series of Unfortunate Events - The Ersatz Elevator
Autor: SNICKET, Lemony
Editora: Seguinte
ISBN: 8535903208
230 páginas
Para comprar: Submarino | Americanas
(comprando através dos links do blog, a blogueira que vos fala ganha um dinheirinho pra investir em mais resenhas pra cá) 

4 comentários :

  1. Sua irritação no sexto livro apareceu pra mim no quarto, que, acho, foi onde parei a leitura dessa série. Ainda não perdi a vontade de ler toda ela, mas me irrita essa mesma 'fórmula' do autor em todos os livros até então e precisei parar com a leitura pra me irritar menos com ela. haushau' Espero voltar, ainda esse ano, com os livros que faltam <3

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você tenha conseguido retomar a leitura da série, eu tive força pra continuar e não me arrependo hahahah

      Excluir
  2. Será que esse esgotamento vai sumir na série prevista na Netflix? O tempo dirá, acredito!
    De qualquer forma, gostei da resenha, parabéns! Foi honesta, mas não me fez perder a vontade de ler.

    Abraços,
    Giovanni Carús

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de a série já ter sido lançada, eu ainda não consegui assistir, mas acredito que por conta do formato ela seja menos maçante e repetitiva.

      Excluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^