23 de fevereiro de 2015

[Livro x filme] Homens, Mulheres & Filhos - Chad Kultgen

Conteúdo adulto


Homens, Mulheres & Filhos foi minha primeira compra literária do ano de 2015, exatamente no primeiro dia útil do ano. Já havia me interessado pelo filme por motivos de Ansel Elgort, mas guardei minha curiosidade pra assistir só depois de concluída a leitura do livro... E acabei me arrependendo.

No livro, que já é considerado um ícone da literatura contemporânea, o autor explora um assunto em especial: o sexo. E isso já nos é posto desde a primeira frase, na primeira página do livro, quando um dos personagens cita seus pensamentos sobre praticar sexo anal com uma atriz pornô.

A história entrelaça a vida de diversas famílias - como o próprio nome diz, a vida de homens, mulheres e seus filhos -, cada uma dessas famílias com suas peculiaridades. De uma mãe controladora que tem total acesso às redes sociais da filha, passando por um garoto de 15 anos descobrindo sua sexualidade e seu prazer por certas práticas bizarras e chegando a um casal que descobre na infidelidade a salvação para o seu casamento, Homens, Mulheres & Filhos é um retrato de como as novas tecnologias e a internet se relacionam com a vida sexual das pessoas nos dias de hoje.

O livro é realmente isso: preto no branco. A sexualidade nua e crua, sem rodeios, com cenas de sexo em todos os capítulos, de forma explícita e até constrangedora, principalmente para quem (assim como eu) esperada algo mais suave, semelhante a um New Adult. Que inocência...

Esse aspecto, de forma alguma, torna o livro ruim. A escrita do autor é ótima, assim como a construção dos personagens e de seus complexos e problemas. Porém, em determinados momentos cansa ler tantos detalhes sobre atos sexuais. O livro definitivamente não tem o propósito de ser uma literatura erótica, mas acaba o sendo em alguns momentos. Gostei do livro, num geral.

O problema - ou não, já que adaptações não têm obrigação alguma de serem fiéis ao livro -, chegou no momento em que comecei a assistir ao filme. Enquanto no livro não existem personagens principais ou mais importantes, o filme me deu a impressão de focar muito mais na história entre o casal Tim e Brandy.

O foco do filme pareceu ser totalmente diferente do livro. Quando terminei a leitura pensei muito sobre como todas aquelas cenas de sexo seriam reproduzidas no cinema sem tornar a adaptação vulgar e pornográfica, mas para minha surpresa as cenas de sexo foram escassas. 

A fotografia e os diálogos são espetaculares, principalmente a cena de abertura, onde é contada a história de uma sonda enviada ao espaço com diversos sons e experiências existentes na Terra, enquanto explora o restante do espaço, com cenas dos planetas e do universo.

Ambas as obras são ótimas e excêntricas - tanto livro quanto filme têm suas particularidades e suas belezas. Porém, quando comparados nada têm em comum a não ser esse pano de fundo, que mesmo assim acaba um pouco distorcido no filme. Separadamente, ambos merecem toda a atenção e mérito, mas quando comparados acabam se distanciando muito um do outro.

(trailer legendado)

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^