5 de janeiro de 2015

Ação: #SegundoAntônio #SegundoLeitores

Oi gente!

Quem acompanha nossa página lá no facebook deve ter visto essa imagem aqui e ficado curioso pra saber o resultado. Antes de mostrar todo o processo de produção e o resultado final, vou explicar melhor como essa ação aconteceu e qual seu objetivo.

No comecinho do mês de Dezembro recebi um envelope da editora Intrínseca, nossa parceira. O envelope continha um cartão com instruções e um desenho incompleto do Pedro Gabriel, autor do livro Eu Me Chamo Antônio e Segundo Antônio, lançado recentemente.

A ideia era completar o desenho da forma como quiséssemos, deixando a criatividade fluir! Depois era só enviar o desenho de volta para a editora e postar nas redes sociais com as hashtags #SegundoAntônio e #SegundoLeitores.

Dentre os desenhos participantes, 5 serão escolhidos pelo próprio autor para fazerem parte das estampas de caderninhos e outros mimos da editora que serão lançados em 2015. Além disso, cada vencedor ganha um kit sensacional com o livro. 

Bom, vamos então conferir como eu me saí nas artes visuais?!




E o resultado final foi


Antes de tudo, queria dizer que usei uma caneta preta que quando secou ficou azul :( E só isso já destruiu meus sonhos hahaha. 
Segundo, a frase foi inspirada em um conto do autor Caio Fernando Abreu, que deixarei aqui no final do post.

Se você quiser ver o que outros blogueiros criaram, é só acessar o mural no site da Intrínseca!

Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim. Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também! Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia. Mas você tem que prometer que vai remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política, futebol, ficção científica. Aprendo a pescar, se precisar. Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.
Remar.
Re-amar.
Amar.

1 comentários :

  1. Oi, Ana!
    Eu também participei com o meu desenho, e esqueci totalmente de postar lá as fotos no blog e de conferir o mural da editora! Meu Senhor! Nessa correria de fim de ano, fiz o desenho, enviei e acabei esquecendo. Eu gostei muito da sua ideia, e não tem problema de ter ficado azul - afinal, o papel era azul mesmo :3
    Vou lá agora ver se meu desenho apareceu por lá!
    Beijos.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^