7 de novembro de 2014

Projeto Jornalista: o primeiro semestre

Oi gente!

Essa é a segunda postagem da série de posts sobre minhas impressões da faculdade de jornalismo. Você pode ler nesse link aqui como eu descobri o que queria pro resto da vida.

Bom, depois de passar por muitos perrengues (que eu contei um pouco na primeira postagem), finalmente chegou o dia de começar as aulas! Eu estava muito ansiosa, obviamente, mas confesso que com bastante medo. Tenho alguns problemas em me socializar, e já entrei achando que não iria fazer nenhum amigo e passar os próximos 4 anos sozinha num lugar onde eu odiaria todo mundo - porque, sim, essa era a impressão que eu tinha.

Não participei do trote, porque pra mim não faria sentido comemorar o fato de estar numa faculdade particular da qual eu nem fiz o vestibular. Embora eu estivesse bastante feliz de ter passado em algumas públicas e tudo mais, o começo da faculdade foi um período muito conturbado da minha vida (que, por sinal, só estou superando agora), então eu realmente não via motivos pra comemorar.

Por isso, no primeiro dia de aula eu fui uma das poucas alunas que foi assistir à palestra. Os palestrantes eram dois jornalistas que haviam se formado na universidade onde eu estava ingressando, e que foram contar um pouco sobre as experiências que estavam tendo fora de lá. Foi uma conversa muito gostosa e, principalmente, motivadora, já que um deles viajou por grande parte do mundo fazendo reportagens, e isso é com certeza uma das coisas que mais busco através da profissão.

(eu - a moça ruiva de xadrez e sorriso bobo)

Uma coisa que sempre me perguntam é: você não começa aprendendo a fazer jornalismo logo no primeiro semestre, né?! E eu digo: sim!!! Porque, de uma forma ou de outra, em todas as matérias o nosso pézinho na área está lá. No primeiro semestre tive matérias introdutórias, como Expressão na Comunicação (que eram aulas muito divertidas, realizadas num teatro, onde gravamos um jornal fictício e apresentamos uma montagem teatral como trabalho final) onde tivemos noções de como nossa expressão corporal diz muito sobre a gente e como isso é importante em frente às câmeras e também em frente a uma possível fonte na hora de entrevistá-la. Uma outra matéria que eu gostei muito foi Introdução ao Jornalismo Impresso que, bem, como o nome já diz, foi meu primeiro contato com o jornalismo dentro da faculdade. Foi nessa aula que me dei conta do quão difícil a profissão pode ser: aprendi desde como criar o título da reportagem, até a estrutura que ela deve seguir. Ou seja né, se você acha que é só chegar sabendo escrever bem que você será um bom jornalista, acho que essa aula acabaria com os seus sonhos. Foi nessa matéria também que fiz meu primeiro jornal e minha primeira reportagem.

Fora essas matérias introdutórias, tive outras que servem de base para as mais diversas áreas da comunicação, como Sociologia, História do Jornalismo, Teorias da Comunicação e Produção de Textos.

Foi um semestre bastante puxado pra mim, principalmente porque o ambiente universitário é bastante diferente do ambiente em que estamos acostumados no colegial. Primeiro que a maioria dos professores vai te passar o básico em aula - o aprofundamento na maioria das vezes estava nos textos complementares que deveriam ser lidos depois de cada aula. Claro que eu descobri isso da pior maneira: quando as provas chegaram. Eu sempre gostei bastante de estudar e sempre me dediquei muito (coisa que herdei da época dos vestibulares), então sempre me organizei muito pras provas, mas pra dar uma mãozinha nesse primeiro passo dentro do ambiente universitário, a faculdade ofereceu uma disciplina chama Introdução à vida Universitária. Eu confesso que detestava, mas tenho um bom motivo pra isso já que as aulas eram no sábado. No sábado de manhã. Tirando essa tristeza e preguiça todas, foi uma aula que nos auxiliou a conhecer melhor como as coisas funcionavam lá dentro e também conhecer melhor nossa futura profissão.

Por fim, sobrevivi ao primeiro semestre, mesmo sem amigos e pensando que não sobreviveria!
Posso dizer que os primeiros 6 meses são bastante decisivos para saber se você quer ou não continuar na faculdade, já que é uma introdução bem básica ao curso. Confesso que desanimei em vários momentos, mas depois de ver tudo que aprendi e produzi a vontade de terminar o curso e trabalhar na área só aumentou!

Espero ter sanado algumas dúvidas sobre esse primeiro semestre e, se ainda restou alguma, é só deixar um comentário! Um beijo.

0 comentários :

Postar um comentário

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^