8 de julho de 2014

[Resenha] A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert - Joël Dicker

A vida depois de Nola não era mais vida.


Quando recebi esse livro da Intrínseca até me assustei: quase 600 páginas.
Tenho um problema sério com livros grandes, sempre acabo desistindo em algum momento porque a história começa a ficar muito densa, muito longa... O que eu não imaginava é que nem todo livro longo é assim. A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert ganhou meu coração, e eu não estava preparada pra isso!

No livro conhecemos Marcus Goldman, um jovem escritor que ficou milionário com sua primeira obra, mas que está passando por um bloqueio de criatividade horrível. Colocado contra a parede por seu editor, tem um prazo curtíssimo para entregar os rascunhos de um novo livro, ou seu contrato de milhões será cancelado e levado à justiça.

Desesperado em busca de algo que desperte novamente sua criatividade, Goldman telefona para seu mentor, Harry Quebert, buscando abrigo na cidadezinha onde ele vive - Aurora, em New Hampshire.
Harry Quebert foi um grande escritor no passado, conquistando a fama com sua obra prima As Origens do Mal. Conheceu Marcus quando lecionava na Universidade de Burrows, tornando-se mentor de Marcus e ensinando-lhe tudo sobre como é escrever um livro. Goldman então aceita a estadia, e no período que passa em Aurora nada muda, nem uma linha sequer foi escrita.

De volta à Nova York, e com o prazo cada vez mais apertado para a entrega dos rascunhos, recebe pela TV a notícia que irá virar seu mundo de cabeça pra baixo: foi encontrado no quintal da casa de Harry Quebert os restos mortais de uma garota desaparecida há mais de 30 anos: Nola Kellergan. Harry era acusado de seu assassinato.
Marcus não aceita que isso seja verdade, e parte novamente à Aurora para investigar de perto o que estaria acontecendo com seu melhor amigo.

Já em Aurora, Marcus investiga mais a fundo até que a própria polícia local, e acaba descobrindo que Harry, na verdade, teve um caso com Nola Kellergan aos 35 anos, quando a garota tinha apenas 15. Pra piorar ainda mais a situação, o acusado assume ter escrito As Origens do Mal inspirado na história de amor dos dois - e um original manuscrito com os dizeres "Adeus Nola Querida" é encontrado junto ao corpo.

Todos os indícios apontam para Quebert, que aos poucos foi perdendo toda a glória conquistada nesses anos de best-seller. Seus livros foram recolhidos das lojas e excluídos das leituras obrigatórias de escolas e universidades, seu posto de professor universitário foi substituído e toda a população de Aurora sente asco só em ouvir o seu nome. Marcus, contudo, ainda não acredita que seu mentor e melhor amigo seria o responsável pelo assassinato, e continua sua investigação por conta própria. Porém, alguém na cidade está muito incomodado com isso, e passa a ameaçá-lo de forma anônima.

Ainda sendo pressionado a entregar um novo livro à editora, Goldman tem uma ideia: escrever um livro baseando-se em todos os seus manuscritos e investigações sobre o caso Harry Quebert.

No decorrer da história muitos personagens da cidadezinha nos são apresentados e vão mostrando aos poucos sua importância na história. O livro intercala as investigações de Goldman, um pouco de seu passado antes da fama, seus anos na universidade e como sua amizade com Harry Quebert foi construída. Paralelo à isso, o livro retorna a 30 anos atrás e retoma os dias antes e depois do desaparecimento de Nola, na perspectiva dos diversos personagens, construindo assim toda a trama. Além disso, há trechos de As Origens do Mal e dos depoimentos de Harry gravados por Marcus.

Quero destacar algo que mexeu muito com o meu passado: quando tinha uns 12 anos queria muito ser escritora, e acho que se tivesse seguido firme nisso teria conseguido - escrevia bastante, e gostava disso, mas assim como Goldman a minha criatividade se esgotou (pena que antes de publicar algo).
No início de cada capítulo, antes da história principal, estão transcritas algumas das dicas que Harry deu ao Marcus quando ele ainda era só um aspirante a escritor. São 31 regras, em ordem decrescente. Ou seja: ao abrir o livro, a primeira dica que você verá, foi a última que Goldman recebeu. E posso garantir uma coisa - são realmente bastante úteis e bacanas pra quem pensa em ser escritor. 
" - Se os escritores são criaturas frágeis, Marcus, é porque são passíveis de conhecer dois tipos de sofrimentos sentimentais, ou seja, duas vezes mais que os seres humanos normais: as dores do amor e as dores literárias. Escrever um livro é como amar alguém: pode acabar sendo muito doloroso" (26)
Eu gostei demais desse livro, de verdade. Estou cada vez mais apaixonada pelos thrillers, e esse com certeza está no topo da lista!
A história tem muitas reviravoltas, muita tensão, mas não de uma forma que fica chata e maçante. Eu normalmente detesto esse monte de reviravoltas porque, pra mim, parece muito forçado. Mas nesse livro o autor conseguiu ser tão natural, que ficou bastante real, e no final eu não sabia dizer se era realmente um livro de ficção ou baseado em algo que realmente aconteceu. 
A história de amor entre Harry Quebert e Nola Kellergan é toda poética, sensível e especial, e esse é o principal ponto que nos deixa surpresos quando descobrimos quem realmente era Nola Kellergan. Além disso, me rendeu uma boa lista de quotes - coisa que nunca imaginaria vinda de um livro do gênero.

Esse é um dos melhores livros que já li, e afirmo isso sem pensar duas vezes!
A história é envolvente, bonita, dramática... E torço os dedinhos pra que vire uma adaptação pro cinema logo!
Infos:
Título Original: La vétiré sur l'affaire Harry Quebert
Autor: DICKER, Joël
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580575118
572 páginas
Livro cedido para resenha pela editora.
Para comprar: Submarino | Americanas
(comprando através dos links do blog, a blogueira que vos fala ganha um dinheirinho pra investir em mais resenhas pra cá)

3 comentários :

  1. Me interessei por esse livro por causa da capa, que é parte de um quadro do Edward Hopper (um dos meus pintores favoritos). Mas é raro eu ler alguma coisa de um autor que eu não conheça. Sua resenha me convenceu a dar uma chance.

    delirandoeescrevendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Coloquei esse livro como "Vou ler" no Skoob, assim que li sua sinopse. Depois da sua resenha, eu realmente TENHO que lê-lo.
    Beijos - Tão doce e tão amarga.

    ResponderExcluir
  3. Esse livro tem todos os elementos que eu gosto de uma leitura. É um livro de 600 páginas, o que pra mim é perfeito - eu leito muito rápido, então quanto maior o livro, mais tempo eu gasto nele - e o enredo me envolveu só de ler a sua resenha. Quero muito ler.

    http://www.laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^