18 de julho de 2014

[Resenha] Métrica - Colleen Hoover

É incrível o tanto de lágrimas que uma pessoa só é capaz de produzir. Na noite após a morte do meu pai, chorei tanto que comecei a ficar paranoica achando que aquilo estava fazendo mal aos meus olhos, então fiz uma busca no Google. Pesquisei "uma pessoa pode chorar demais?"


Li muitas críticas positivas sobre os livros da Colleen Hoover, principalmente sobre Métrica. Não via a hora de ler algo da autora, e na primeira oportunidade (lê-se: promoção no Submarino), adquiri os dois primeiros livros da autora: Métrica, e sua continuação, Pausa. Hoje vou falar um pouquinho sobre o primeiro.

Em Métrica, conhecemos Layken (ou Lake, como sua mãe costuma chamá-la) - uma garota de 17 anos que acaba de perder seu pai de uma maneira repentina e dolorosa. Após tentar reconstruir sua vida com sua mãe e irmão mais novo, chegou o momento de mudar de cidade. Segundo sua mãe, o dinheiro não dá mais pra se sustentar naquela cidade, e a família parte rumo à Michigan.

Logo que se estabelecem na nova casa, Lake conhece Will - seu vizinho da frente, irmão mais velho do novo-melhor-amigo de seu irmãozinho Kel. Will é bastante simpático e acolhedor com a família, ajudando-os com a mudança e mostrando alguns pontos específicos da cidade, como o supermercado. Lake e ele logo se tornam amigos bem próximos, mas fica quase impossível pra ela não reparar em quão bonito e sedutor é o rapaz. Além disso, por conta da sua fragilidade emocional e estado de luto pela perda do pai, aos poucos Lake vai criando laços sentimentais muito fortes com ele.

Um dia, Will leva Lake para conhecer uma competição de Slam - uma espécie de apresentação de poesias performáticas. A competição é cheia de regras, possui jurados, e as pessoas que participam a levam muito a sério. Will hesita, mas Lake o convence a se apresentar também, e a poesia em questão diz tudo sobre o passado do rapaz: depois da morte de seus pais em um acidente, Will se torna o tutor de seu irmão mais novo Caulder e a pessoa mais próxima de uma família que o garotinho tem, cuidando dele completamente sozinho e cheio de responsabilidades.

O relacionamento dos dois vai se tornando cada vez mais profundo, e até a mãe de Lake passa a suspeitar de que algo está acontecendo. Depois de passar as férias entre passeios, beijos e poesia, chegou a hora de voltar às aulas. Ao chegar a sua aula de literatura inglesa, a surpresa: Will está na mesma sala que Lake, mas não como aluno e sim, professor, o que os obriga a se afastarem.

A partir desse problema o drama gira em torno de como a personagem principal lida com esse "amor proibido". Na cabeça dela, o melhor seria se afastar completamente, mas como? Will era seu vizinho, professor, pai-irmão do melhor amigo do seu irmão mais novo e extremamente gentil com sua família.
A princípio achei forçado - era drama demais pra um amor de menos de um mês - mas depois comecei a refletir sobe o quão frágil Lake estava naquele momento e o quanto um apoio seria importante pra ela, que sem sombra de dúvidas acabaria se apaixonando no final.

Até aí ok, a coisa fica dramática mesmo quando Layken descobre o real motivo da mudança de cidade.
Você sente o chão desabar junto com a personagem. Vive junto com ela todas as fases do luto - a negação, a raiva, a tristeza. A partir desse momento o livro se torna bem forte, e é impossível não se sentir triste junto.

O livro é bastante poético, já que muitas cenas se passam na competição de slam, que se torna uma atividade extra-classe da aula de literatura. Só achei que as poesias não deveriam ser traduzidas na íntegra, já que perdeu muita carga poética, e muitas vezes deixou a história sem sentido, como quando Will recita um poema sobre lagos e Lake automaticamente entra em surto constatando que ele a ama; tudo porque lake em inglês significa lago. 

Cada capitulo é narrado em primeira pessoa por Layken e tem o nome/inicia com um trecho de música de uma banda chamada Avett Brothers. Confesso que não a conhecia e até cheguei a achar que era uma banda fictícia, mas dei um google e descobri que é real! Os trechos são bem bonitos, e escritos em inglês com a tradução em português no rodapé da página (como eu acharia melhor a tradução das poesias).

You can't be like me/But be happy that you can't/I see pain but I don't feel it./I am like the old Tin Man. (Avett Brothers)

O livro é realmente muito bonito e recomendo! Já estou lendo Pausa e logo logo a resenha dele estará no blog. Essa semana a editora anunciou que pro segundo semestre já podemos esperar a tradução do último livro da trilogia!

Infos:
Título Original: Slammed
Autora: HOOVER, Colleen
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501401861
300 páginas

5 comentários :

  1. Sua resenha explicou bem a história, assim fico com vontade em ler, teve ser muito bom e gostaria muuito em ler (leia-se com a lista gigante) haha Beijos fofa!!
    Venha conhecer o Doce Literário <3
    http://doceliterario.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber que você recomenda, tenho bastante vontade de ler algo da autora. *---*
    Espero gostar tanto quanto você!
    beijos
    apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preciso te dizer que eu recomendo tudo dessa autora, sério, sou muito suspeita pra falar hahahhaha espero que goste

      Excluir
  3. Gostei da resenha. Já vi muitos comentários favoráveis ao livro, mas ainda não tinha me interessado por ele. Pela resenha, fiquei com vontade de ler.
    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^