10 de junho de 2014

[Resenha] Deixe a Neve Cair - Maureen Johnson, John Green e Lauren Myracle

“É, deixe a neve cair. Deixe nevar e nevar e me enterre. Muito engraçado, Vida.”



Oi gente!
Pra quem acompanha o blog há algum tempo sabe que estou me aventurando na TBR Jar of Books. Com livros da faculdade pra ler, lançamentos e livros das editoras parceiras, o projeto está um pouco atrasado, mas acredito que até o final do ano todos os livros da jarra estarão lidos.
No mês passado, Deixe a Neve Cair foi o livro sorteado.

Deixe a Neve Cair é um livro de contos natalinos, mas nenhum clichê com renas e papais-noéis. São 3 contos que se passam na noite de natal, e acontecem simultaneamente ou seguidamente.

  • O Expresso Jubileu - Maureen Johnson
Jubileu é uma menina de 16 anos que simplesmente detesta seu nome. Na noite de Natal, seus pais vão presos por um motivo sensacional - se envolveram em um tumulto numa loja que vende pequenas partes de uma cidade natalina em miniatura, que por sinal, os pais colecionam e são apaixonados. Julie, então, é obrigada a enfrentar a pior nevasca dos últimos 50 anos e viajar de trem até a casa dos seus avós. No meio do caminho, o trem empaca numa cidadezinha chamada Gracetown, onde tudo que se vê é muita neve e uma Waffle House do outro lado da rua. O que poderia ser a pior noite de sua vida, rodeada por líderes de torcida irritantes e um homem vestido em papel alumínio, se transforma quando conhece Stuart, que oferece abrigo para a menina em sua casa.

O conto vem pra começar o livro muito bem, embora eu tenha achado um pouco surreal o fato de uma menina de 16 anos se enfiar na casa de um estranho no meio da neve, numa cidade desconhecida. Mas é natal, e a magia está por todo canto!!!!! (não).
Gostei da escrita da Maureen, mas eu tenho um sério problema com contos: eu simplesmente não aceito não saber o final da história. E foi essa a sensação que O Expresso Jubileu me deu. Eu queria saber mais da história, queria saber quem era o garoto misterioso de rabo de cavalo do trem e o porquê de várias coisas, como as líderes de torcida e o próprio garoto já citado. Essas perguntas foram respondidas no final, mas o gosto de quero mais ficou. Tem romance sim, mas é de uma forma bem sutil (e, como já citada, surreal).

  • O Milagre da Torcida de Natal - John Green
Tobin, JP e Duke são melhores amigos e tudo o que esperam de sua noite de Natal é assistir à todos os filmes do 007, até que recebem a ligação de um amigo, funcionário de um Waffle House (!!!): há líderes de torcida em busca de diversão, e só o primeiro grupo de amigos que chegar até lá com um Twister terá o privilégio de diverti-las. Duke, a única garota do grupo e que é vista como menino pelos demais, detesta a ideia. Mas pensar nas batatas rosti da Waffle House lhe dá motivação, e junto com JP e Tobin, ela parte mesmo que em meio a nevasca, em busca do seu objetivo.

Sou suspeita pra falar desse conto, obviamente. Como Nerdfighter, só de ler o nome do John Green meu coração palpitou. Mas tentei esquecer um pouco disso e focar na história, que foi minha preferida. Realmente, o conto é bem diferente dos outros livros do autor (ou pelo menos, dos mais famosos, já que eu senti um pouco de O Teorema Katherine ali), mas o que me cativou foi justamente essa fuga. Tem muito mais ação do que romance, mas o pouquinho de amor que vi ali já me cativou. Fiquei com o coração quentinho, sim, e mais uma vez tive a certeza do quanto gosto de John.

É a partir desse conto que começamos a ver o encadeamento do livro: apesar de personagens e histórias diferentes, tudo está interligado. A Waffle House em questão é a mesma em que Jubileu entrou quando saiu do seu trem. As líderes de torcida são as mesmas e até o homem do papel alumínio e o garoto do rabo de cavalo estavam lá. Talvez esse fator tenha contribuído para que eu gostasse mais desse conto, já que nele eu passei a entender toda a logística do livro.

  • O Santo Padroeiro dos Porcos - Lauren Myracle
Após um possível término de seu namoro, Addie enlouquece. Corta seus lindos cabelos loiros e os pinta de rosa, tudo em um momento de aflição por seu (talvez) ex-namorado Jeb não ter respondido seu e-mail ou atendido às suas ligações. Para piorar, haviam combinado de se encontrar na noite de Natal, mas o garoto não apareceu. Com tudo isso, Addie pede socorro para suas melhores amigas, mas o que acontece não é bem o esperado: a garota começa a perceber que, na verdade, tanto suas amigas quanto seu namorado a acham uma tremenda egoísta. Sempre pensando em si mesma, se colocando como o centro das atenções e elevando seus problemas a um patamar acima dos das outras pessoas. Para provar que eles estão errados, Addie se compromete, pela primeira vez, a fazer algo que não tenha nada a ver consigo mesma: uma de suas amigas é simplesmente apaixonada por... porcos. E reservou um mini-porquinho no pet shop em frente ao Starbucks onde Addie trabalha. A garota, então, promete à sua melhor amiga que irá trazê-lo em segurança para a casa, mas quando chega ao pet shop, o porquinho foi vendido a outra pessoa, e sua missão é resgatá-lo.

Esse foi o conto que menos gostei. 
Achei a Addie super chata e toda sua história era bastante superficial. O ponto forte foi quando todos os personagens que apareceram até então, se encontram na cafeteria, e descobrimos que na verdade, Jeb é o misterioso rapaz de rabo de cavalo do trem.


Resumindo todo o esquema: eu gostei bastante da proposta do livro e de como foi escrito. Se fosse só uma coletânea de 3 contos aleatórios sobre o Natal, talvez eu não tivesse gostado - como já expliquei, detesto não saber o final das histórias, e os contos sempre são bastante abertos quanto a isso, nós nunca conhecemos o "antes e depois" dos personagens. Ter inserido tudo no mesmo contexto, plano, história, cenário, whatever, fez o livro ganhar um ar mais instigante. 


Infos:
Título Original: Let it Snow
Autores: JOHNSON, Maureen / GREEN, John / MYRACLE, Lauren
Editora: Rocco
ISBN: 9788579801754
336 páginas.

5 comentários :

  1. Ai que legal, eu quero muito ler esse livro,já estava de olho nele a um tempinho,adoro contos e crônicas...parabéns,resenha maravilhosa.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Por qual razão o John Green fez o pior conto dos três? Sério, o último até perdeu a magia ahuhahua

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu ainda quero muito ler esse livro. Quase comprei no começo do ano, mas acabei deixando para outro momento com mais $. Até agora não chegou esse momento!
    Mas quanto aos contos, curti muito isso de todos estarem na mesma atmosfera. Deixa o livro mais envolvente e mais "linear".

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha flor
    Pretendo ler esse livro logo, ele parece ser mt bom.
    Beijos :*
    http://ingridegoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho curiosidade por este livro, parece ter ótimos contos e histórias bem desenvolvidas, sem falar nos nomes de peso que escreveram os contos.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^