Novo layout!

10:28 AM / Ana Letícia Lima

Voltei!
Finalmente: sejam bem-vindos ao novo layout do Poesia Destilada!

Passei as últimas semanas me dedicando a ele e espero que tenham gostado.
Fiz tudo seguindo tutoriais na internet e no final do post deixarei, nos créditos, todos os sites que me ajudaram.

Além disso, queria avisar que as parcerias estão abertas!
Se você tem um blog (sobre literatura ou não) ou é autor de algum livro, pode me enviar um e-mail para poesiadestilada@outlook.com  e conversarmos sobre a política de parceria do blog. 

Logo logo muita coisa legal vem por aí, então não deixem de acompanhar o blog também nas redes sociais: Facebook | Twitter

Um Beijo!

Créditos do Layout:
  • Base por blogger - modelo Minima com código disponibilizado por Camila's Designs adaptado por mim;
Outros sites com tutoriais utilizados:
 (muitos outros eu não lembro, mas esses foram os principais)



Reformas!

4:57 PM / Ana Letícia Lima

Oi gente!

Quem acompanha a página do facebook já sabe das novidades: em breve, o blog estará de cara nova.
Além disso, estou com muitos trabalhos e provas na faculdade, então não estou conseguindo me dedicar 100% a todas as coisas (reforma no blog + postagens + estudos + trabalho).

Por isso, estarei ausente até no máximo semana que vem.
Não tive tempo de programar postagens, então darei uma pequena pausa.

Prometo que valerá a pena :)

Beijos!

[Resenha] Eleanor & Park - Rainbow Rowell

1:17 PM / Ana Letícia Lima

Eleanor was right. She never looked nice. She looked like art, and art wasn't supposed to look nice; it was supposed to make you feel something.


Esse é um dos livros mais amor que eu li esse ano.
Há uns 2 anos, fuçando no tumblr, encontrei um quote em inglês dele e me apaixonei (é inclusive o quote que inicia essa resenha, que preferi manter em inglês). Desde então, ele ficou na minha meta de leitura por muito tempo, mas como não havia tradução, acabei esquecendo. Alguns meses atrás, fui pra livraria comprar livros da faculdade e... lá estava ele, na estante de lançamentos, traduzido pela editora Novo Século. 
Voltei pra casa sem nenhum livro acadêmico, mas com essa lindeza.

Eleanor & Park se passa na década de 80.
Eleanor é nova no colégio e sofre bullying logo no primeiro dia de aula - a garota é grande, ruiva e usa roupas super esquisitas.
Park é o único a aceitar a companhia dela no ônibus a caminho da escola, mas ainda assim sem trocar nenhuma palavra com a "ruivona", como é chamada pelos colegas de classe. Descendente de coreanos e com uma família quase perfeita, Park está sempre lendo algum quadrinho no ônibus e Eleanor passa a, sutilmente, ler as histórias por cima de seu ombro. Qual não foi sua surpresa quando Park, sem dizer uma palavra se quer, lhe entrega uma revista do Watchmen?
E assim começa a história dos dois, embalada por músicas dos Smiths e Beatles.

A primeira vista, pode parecer mais um livro extremamente clichê, mas conforme o final vai chegando e as coisas não caminham como o esperado, nota-se o grande diferencial da história.

O amor dos dois caminha de forma muito, muito sutil, e faz a gente se sentir apaixonado junto com eles. Desde o frio na barriga do primeiro entrelaçar de dedos, até mesmo a vontade incessante de nunca mais se despedir da pessoa amada. O que mais me chamou atenção foi a forma com que a autora retratou o romance. Não é forçado e impossível como 70% dos romances que já li. Você realmente consegue sentir fluir os sentimentos e se identificar (quem nunca se apaixonou e sentiu um milhão de borboletas no estômago?!)
Como citou John Green em uma resenha no The New York Times: "Eleanor & Park me lembrou não só como é ser jovem e apaixonado por uma garota, mas também o que é ser jovem e apaixonado por um livro."
E falando no menino Green, senti uma pegada dele em vários aspectos do livro, principalmente na forma como a autora terminou a história.

Mas a trama não é só amor: Eleanor tem diversos problemas com sua família, incluindo um padrasto abusivo e agressor que controla tudo em sua casa, além de maltratá-la com xingamentos horríveis e ter expulsado-a de casa há anos atrás. Isso acaba fazendo com que Eleanor esconda o romance de sua família, e tem problemas muito sérios quando é descoberto.

O livro não tem um final feliz - isso é fato, e espero que não os faça desistir da leitura. Não é feliz, mas é um final perfeito, porque é acima de tudo, real.
Gostei mesmo do estilo de escrita da autora, que transmitiu os sentimentos com maestria. Os diálogos são bem construídos (o livro intercala a visão de Eleanor e a de Park, em primeira pessoa) e a capa é um show a parte!
Ganhou meu coração.

Ps.: Essa semana surgiu a notícia de que o livro será adaptado para o cinema com direção da própria Rainbow Rowell, seguindo o mesmo caminho de Stephen Chbosky em As Vantagens de Ser Invisivel e John Green em A Culpa é das Estrelas. Já estou ansiosa!

Infos: 
Título Original: Eleanor & Park
Autor: ROWELL, Rainbow
Editora: Novo Século.
ISBN: 9788542801255
328 Páginas

Para comprar: Submarino | Amazon
(comprando através dos links do blog, a blogueira que vos fala ganha um dinheirinho pra investir em mais resenhas pra cá)