10 de março de 2014

As minhas mulheres favoritas

Hoje o post é todo delas! Para marcar o dia da mulher por aqui - atrasado, porém sem perder a importância - resolvi fazer meu top 5 personagens femininas preferidas. A princípio, gostaria que todas fossem somente dos livros, mas foi impossível! Acabei escolhendo também de filmes, séries e quadrinhos. Vamos lá?


  1. Alasca Young - Quem é Você, Alasca?
A protagonista que da nome ao livro é com certeza uma das personagens mais intrigantes que conheci. Desde o início do livro ela se torna um enigma para a vida de Miles, que termina a história tentando desvendá-la. Além disso, Alasca é durona, feminista e amante dos livros - como não amar?

"Vocês fumam para saborear, eu fumo para morrer.''
   
     2. Cristina Yang - Grey's Anatomy
Se pudesse, mudaria o nome da série para "Yang's Anatomy" (o que obviamente não faria sentido). A médica, interpretada por Sandra Oh, pode a princípio parecer mesquinha e egoísta. Está sempre a frente de seu tempo e de seus amigos, buscando ser sempre a melhor no que faz. Pra mim, Yang é a cirurgiã mais forte do Seattle Grace, apaixonada pelo que faz, e apesar da cara de poucos amigos, extremamente leal.

 3. Jordana Bevan - Submarine
Jordana é o tipo de garota "não-apaixonável", mas roubou o coração de Oliver Tate com seus óculos de coração e seu jeito desapegado, de quem não quer se envolver e de que não precisa de ninguém para ser feliz. No fundo, Jordana guardava um coração gigante no peito.
Na adaptação cinematográfica do filme de Joe Dunthorne, quem vive a personagem é a atriz Yasmin Paige.

"Quando ela anda na brisa, as lágrimas lhe saem pelo canto externo dos olhos e descem em direção ao lóbulo das orelhas."
     
       4. Juno MacGuff - Juno

Juno é uma adolescente de 16 anos que engravida de seu colega de sala, Paul Bleeker. A protagonista, interpretada pela linda Ellen Page, encara a situação de frente: não quer se casar, não quer construir uma família, mas sabe que não está pronta para criar um filho e, então, motivada a isso, sai em busca da família perfeita para criar seu filho.
Amo o filme, a trilha sonora e amo muito a personagem - por isso sou suspeita para falar o porquê ela merece estar aqui. Mas vejo uma coragem imensa nela, de aos 16 anos, encarar um assunto tão delicado, excluindo a opção do aborto e pesando sempre no melhor para todos os envolvidos.


      5. Ramona Flowers - Scott Pilgrim Contra o Mundo
Ramona é a menina do cabelo assim que fez um cara lutar com seus 7 ex-namorados do mal, tudo para poder namorar com ela. Como se não bastasse, ela ainda tinha poderes especiais e uma bolsa que levava ao submundo! Tudo isso, sem perder o estilo e deixar de cuidar das suas madeixas coloridas.
Se eu pudesse, seria a Ramona Flowers.


É isso! Essas são minhas inspirações literárias (ou cinematográficas, ou da televisão). Busquei encontrar as melhores personagens que fossem emponderadas e fortes, mas isso não significa que as outras são menos especiais ou queridas. Já falei um pouco sobre o dia da mulher no meu facebook, então não quero prologar muito o assunto, o que acho sempre válido dizer a todas as mulheres: tenham sempre em mente o quão especiais e incriveis vocês são. Não é preciso ter poderes especiais ou ser uma super cirurgiã pra ser forte. Nosso maior poder é saber lutar contra toda forma de opressão e machismo, e isso sei que TODAS têm guardadinho em algum lugar lá no fundo!

2 comentários :

  1. Amei suas escolhas, principalmente a Juno e a Cristina Yang, assisto a série as vezes, com a minha irmã, mas pelo pouco que assisti, ela é uma médica MARAVILHOSA! São mulheres para nos inspirar, certo?
    A Juno principalmente, tenho uma filha, de quase 3 anos, e sei como é difícil uma gravidez, mas nunca teria coragem de fazer o que a Juno fez, de doar meu bebê, mas no fim, a história em sí teve um final feliz, e AMO assistir esse filme, sem contar que ele sempre me faz chorar.
    Parabéns, de novo, amei suas escolhas!

    Beijinhos,
    Percepções Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grey's Anatomy é uma série incrível! Assista mais vezes, eu recomendo haha.
      Acho que também não teria coragem de fazer o que a Juno fez, mas gostei da atitude por mostrar que hoje em dia, cada vez mais, as mulheres estão se desprendendo de algumas coisas impostas pela sociedade - como foi o exemplo dela, ao escolher doar o bebê.
      Obrigada! Fico feliz que tenha rolado uma identificação com o post.

      Um beijo!

      Excluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^