25 de fevereiro de 2014

[Livro x Filme] As Virgens Suicidas - Jeffrey Eugenides

Seu fascínio tinha ganhado o bônus de um sofrimento novo e misterioso, perfeito em seu silêncio, visível o inchaço azulado sob seus olhos ou na maneira como, às vezes, paravam subitamente de caminhar e sacudiam a cabeça como se discordassem da vida. A dor fez as meninas perambularem. 


   Inaugurando uma seção nova no blog, hoje quero falar sobre o livro As Virgens Suicidas, escrito por Jeffrey Eugenides, e sua adaptação para o cinema, dirigida por Sofia Coppola.
    
    A primeira vez que tive contato com a trama eu estava prestes a completar 15 anos, e guardei a curiosidade até hoje, pouco depois dos 19, e confesso: não me arrependo. Talvez, se naquela época tivesse assistido o filme, perderia a oportunidade de ler o livro antes, coisa que acho essencial, e certamente não absorveria a história o quanto é necessário para entendê-la.  
     Num geral é a história das cinco irmãs Lisbon: Cecília, Lux, Mary, Bonnie e Thereze, entre 13 e 17 anos, que vivem sob um rígido controle de seus pais e acabaram se tornando um mistério para um grupo de garotos - narradores do livro - que vivem no mesmo bairro, num subúrbio nos Estados Unidos.
     Quando Cecília, a mais nova das irmãs, comete suicídio, a obsessão pelas meninas só aumenta, e o grupo anônimo de garotos passa a recolher evidências, tanto físicas como comportamentais, que ajudassem a desvendar o motivo pelo qual Cecília havia tirado sua própria vida.
     A história é atemporal. Em nenhum momento é citado o ano em que se passa, mas através de referências (e no filme principalmente pela estética das personagens), dá-se a entender que se passa a década de 70.
     O livro é bem mais melancólico e detalhado que o filme. Embora em alguns pontos eu tenha observado uma perda do foco inicial, a trama corre em direção ao seu ápice - o suicídio coletivo das outras 4 irmãs - sempre detalhando a crise da família Lisbon, observada de fora pelos vizinhos e pessoas próximas.
     Já no filme, apesar da direção e fotografia impecáveis, o roteiro deixou a desejar. O foco foi totalmente para Lux Lisbon, deixando assim de mostrar outros pontos importantes, como a própria decadência da família.
     De modo geral, o filme foi uma ótima adaptação. Os diálogos são fiéis ao livro e apenas poucas cenas foram retiradas, mas que não atrapalharam na construção do filme.

Trailer em inglês.

5 comentários :

  1. Adorei sua crítica sobre o filme, e o livro parece ser muito bom mesmo. Acho que já cheguei a me deparar com o título, não tenho certeza, mas com certeza acabou de entrar para a lista dos desejados.
    Vou me programar para ver o filme também, mas só depois de ler o livro. Gosto de histórias que misturam esse suspense, e você disse que guardou a história para os 19, então, mal posso esperar para ler, tudo o que você disse despertou grande interesse da minha parte!
    Adorei seu blog e estou te seguindo, pode esperar que vou aparecer muito por aqui ainda.

    Beijinhos,
    Percepções Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa boa ter conseguido causar esse interesse em você! Espero que o livro atinja suas expectativas e, como já disse: não deixe de assistir o filme depois! A fotografia faz valer a pena as partezinhas que foram cortadas :)

      Boa sorte. Um beijo!

      Excluir
  2. Oi.

    Não tinha conhecimento de nem um dos dois, mas fiquei super curiosa para ver e ler.
    Espero que me agrade.

    Beijos!
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie! Espero que goste também. É uma história bem densa, mas me agradou.
      Diria pra primeiro assistir o filme - eu faço o contrário, mas como já sabia que gostava da temática, parti logo pro livro.

      Beijos!

      Excluir
  3. Essa é uma estória que eu não entendo! Gostaria que explicasse melhor, que falasse o que acha na sua própria opinião. Desculpa, mas achei meio superficial a sua postagem.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e comentário!
Comentários com mera intenção de spam ou divulgação serão ignorados.

Todas as visitas são retribuídas (muitas vezes retribuo seguindo o blog em questão, para assim poder comentar uma publicação que seja interessante e acrescentar ao invés de só retribuir).

Beijos ^-^