19 de julho de 2016

Lendo Harry Potter #2

Oi!

Pra quem não sabe, cheguei aos 21 anos sem nunca ter lido Harry Potter. Além disso, não tinha assistido aos filmes (ok, assisti uns 2 quando criança mas não lembrava de nada!), ou seja: meus conhecimentos sobre a saga eram nulos. Desde fevereiro resolvi aderir ao projeto Nuvem em Hogwarts, organizado pelo Nuvem Literária, e estou lendo a saga. Durante o VEDA fiz um vídeo com as minhas primeiras impressões sobre os dois primeiros livros, e no vídeos de hoje falei sobre os terceiro - O Prisioneiro de Azkaban - e o quarto, O Cálice de Fogo.

Vem conferir!


13 de julho de 2016

[Resenha] Alucinadamente Feliz - Jenny Lawson

Hoje meu marido, Victor, me entregou uma carta informando a morte inesperada de mais um amigo. Talvez você imagina que isso vai me lançar numa espiral de ansiolíticos e músicas da Regina Spektor, mas não. Não vai. Estou de saco cheio da tristeza e não sei qual é o problema do universo, mas pra mim JÁ CHEGA. VOU SER ALUCINADAMENTE FELIZ, SÓ DE RAIVA.

Alucinadamente Feliz foi o livro que eu tive certeza que iria gostar antes mesmo de ler. Isso porque a premissa de falar sobre assuntos sérios como os transtornos psiquiátricos de maneira sarcástica e engraçada é algo que eu me identifico muito. Sem contar o vídeo maravilhoso que a Intrínseca publicou para divulgar o livro - chorei demais assistindo! Pode parecer arriscado já gostar de um livro antes de ler, mas posso dizer com muito orgulho que não me decepcionei nenhum pouco.

Desde que se entende por gente, Jenny Lawson cultiva uma generosa lista de transtornos psiquiátricos: depressão clínica, transtorno de ansiedade, TOC e muitos outros, isso sem contar nos casos de insônia que se tornaram muito mais frequentes do que o desejado. Por muitos anos, Jenny não só aceitou o seu diagnóstico como também se afundou nele. Sentia cada pequeno sintoma de cada grande transtorno. Até o dia em que recebeu a notícia da morte de mais um amigo, e cansada de se auto-sabotar, decidiu ser alucinadamente feliz.

Pode parecer um tanto quanto esquisito, como se a decisão de ser ou não feliz só dependesse da pessoa em questão, mas Jenny nos mostra que mesmo quando não é possível tirar algo bom de alguma situação, existe ao menos a possibilidade de dar boas risadas com ela, e é isso que ela prova em cada uma das crônicas que compõem o livro. Conhecemos desde os casos mais bizarros, como a paixão dela por taxidermia, até mesmo seus momentos mais sombrios, nos dias em que a depressão toma conta de quem ela costumava ser.



Me identifiquei demais com esse livro e a maior reflexão que a autora me deixou foi em uma passagem do livro, logo no começo, quando ela cita as coisas incríveis que não teriam acontecido em sua vida se ela não convivesse com esses transtornos. Passei a fazer o mesmo e acabei cheia de recordações de momentos maravilhosos em que me permiti me entregar totalmente, sabendo que aquela felicidade era algo único e que talvez eu não experimentasse de novo tão cedo.

O objetivo de ser um livro engraçado sobre coisas horríveis com certeza foi atingido. Na maioria das vezes, lia o livro no transporte público e pagava aquele micão dando gargalhadas sozinha com as aventuras da autora. Em outras vezes, me peguei em lágrimas sentindo toda a dor que ela descrevia, e isso foi um ponto muito interessante: a forma como Jenny conseguiu equilibrar, sem deixar um livro sarcástico demais e sem ser desrespeitoso com as pessoas que sofrem das mesmas doenças que ela; e também conseguir inserir capítulos mais sérios, com assuntos que são tabu tanto pras pessoas que passam por isso, como para os familiares que lidam com essas pessoas.

Alucinadamente Feliz conseguiu traduzir muitas das coisas que eu não conseguia. Apesar de algumas histórias um pouco difíceis de acreditar que realmente aconteceram e meio forçadas, as demais valem muito a pena. É impossível não terminar o livro se sentindo mais próxima de Jenny Lawson e desejando ser melhor amiga dela!



Infos:
Título original: Furiously Happy - a funny book about horrible things
Autora: LAWSON, Jenny
Editora: Intrínseca
ISBN:9788580579314
350 páginas

Livro cedido para resenha pela editora.
Para comprar: Submarino | Americanas | Amazon
(comprando através dos links do blog, a blogueira que vos fala ganha um dinheirinho pra investir em mais resenhas pra cá)


8 de julho de 2016

SUPER BOOK HAUL do mês de junho/2016

Oi!
Como já contei lá no post sobre o Mochilão da Record em Campinas, acabei saindo do evento com 12 livros novos direto pra minha estante. Além de tudo isso ainda teve dia dos namorados, recebidos da Intrínseca... Resumindo: muito livro novo nesse super book haul! Vem assistir <3


5 de julho de 2016

3º Mochilão da Record em Campinas

Demorei pra fazer esse post porque ainda tava difícil assimilar esse evento maravilhoso promovido pela editora Record em Campinas! Primeiramente porque a cidade é bastante esquecida no roteiro dos eventos de editoras, apesar de contar com um público-leitor bem grande e engajado. Segundo que foi incrível conhecer as apostas da editora para os próximos meses, conhecer a vibe maravilhosa dos representantes do marketing da editora e - claro -, ganhar muitos livros!




O evento aconteceu no dia 3 de junho, uma sexta-feira a noite daquelas de shopping lotado, assim como o evento: a ideia inicial era a distribuição de 75 senhas, a lotação do espaço que a livraria Saraiva do shopping Iguatemi disponibilizou. Porém, como eu já citei anteriormente, o público-leitor campineiro é fiel, e foi necessária uma segunda sessão que se estendeu até depois do fechamento da loja! No total, cerca de 180 pessoas passaram por lá.




O principal objetivo do evento é apresentar os lançamentos e apostas da editora para os próximos meses. Em torno de 30 obras foram apresentadas, com destaque para a série de livros eróticos A Garota do Calendário; o livro O amor nos tempos dos #likes dos booktubers Pam Gonçalves, Bel Rodrigues e Pedrugo; vááárias obras que remetem ao mundo da literatura e um lançamento que me deixou ao mesmo tempo surpresa e ansiosa - o livro da Valesca Popozuda (deixa eu contar um segredo: a editora quer levar a funkeira pra bienal! amei?).


Seguido das apresentações começaram os sorteios. Além da ecobag com o livro Além-Mundos e muuuitos marcadores, houveram muitos sorteios de livros diversos, entre eles os lançamentos da editora, obras do selo Verus e coleções todinhas - como foi o caso dos livros da Carina Rissi que, por sinal, eu ganhei! No final do evento também foram distribuídos 4 livros do catálogo da editora para cada participante do evento, sendo eles: Entre Mundos, Desaparecidas, Os Ridley e ColdSprings. Resumindo: saí de lá com 11 livros novos direto pra estante! Foi tanto livro que eu, que voltaria pra casa de ônibus, precisei pedir um Uber pra dar conta da bagagem.

Enfim! O evento foi muito divertido e valeu super a pena a espera! Espero que as editoras invistam mais em eventos como esse e principalmente, enxerguem o público que existe em Campinas, que é bastante excluído dos eventos literários!